A Palavra do Presidente


Início
FRENTISTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO CONQUISTAM AUMENTO DE 9% PDF Imprimir E-mail
Escrito por Redação Força Sindical Nacional   
04-Abr-2011
Os 100 mil frentistas do Estado de São Paulo vão ter os seus salários reajustados em 9%, índice que vai elevar o piso da categoria para R$ 947,70, conforme acordo firmado entre a Federação Estadual dos Frentistas (Fepospetro) e quatro sindicatos patronais.
 
Fechado dia 31 de março, o acerto vale desde 1º de março e prevê ainda tíquete refeição com valor facial de R$ 8,50 e a renovação dos demais itens da convenção coletiva passada, como proibição da terceirização dos serviços nos postos de combustíveis e de descontar dos salários dos empregados os 6% equivalentes ao vale transporte. Os patrões continuam obrigados a fazer o seguro de vida e a fornecer a cesta básica para os seus funcionários, informou o presidente da Federação Nacional dos Frentistas (Fenepospetro), Antonio Porcino Sobrinho.
 
 
Reajuste supera a inflação
 
“O acordo foi bom porque o índice de aumento supera em 2,71% a inflação do período (março de 2010 a fevereiro de 2011)”, avaliou Porcino. “Foram três meses de negociações muito difíceis porque a posição inicial dos patrões era não dar aumento real”, lembra ele..
 
“Nossas conquistas comprovam que a pauta de reivindicações da categoria era justa e adequada ao crescimento econômico do país verificando no ano passado”, destaca o presidente da Fepospetro, Luiz de Souza Arraes
 
Para o secretário geral do Sindicato dos Frentistas de São Paulo e tesoureiro da Fepospetro, Vanderlei Roberto do Santos, o resultado da campanha salarial foi ótimo porque os trabalhadores alcançaram os objetivos traçados. “Mas tivemos que lutar muito”, resume.
 
 
CONVENÇÃO COLETIVA
 
• Aumento salarial: 9%
 
. Piso salarial frentista: R$ 947,70
 
. Piso caixa direto: R$ 1.093,50
 
. Piso frentista noturno: R$ 1.184,63
 
. Piso Frentista caixa noturno: R$ 1.366,88
 
. Gerente: R$ 1.895,40
 
• Tíquete refeição: R$ 8,50 (valor facial)
 
• Cesta básica
 
• Seguro de vida obrigatório
 
• Terceirização está proibida
 
• Proibido descontar dos salários dos empregados os 6% equivalentes ao vale transporte
 
. Cesta básica com 18 itens não perecíveis com 27 kg
 
. A um ano da aposentadoria o trabalhador não poderá ser demitido
 
< Anterior   Seguinte >

Opinião/Artigos


 

 TRABALHO DECENTE
É CIDADANIA


Miguel Torres
Confira o artigo

 TRABALHO DECENTE,
TERCERIZAÇÃO E
PRECARIZAÇÃO



Sergio L. Leite
Confira o artigo


 

Links de interesse

Usuários On-line

Temos 1 visitante on-line
© 2014 ::Força Sindical São Paulo::