Centrais sindicais reivindicam ao presidente Temer o adiamento da votação da reforma da previdência

Em reunião com o presidente Temer nessa terça-feira, 5, presidentes das centrais sindicais Força Sindical, UGT, Nova Central e CSB pediram o adiamento da votação da reforma da previdência. Realizada no Palácio do Planalto, a reunião contou com a presença dos ministros Henrique Meirelles (Fazenda) e Ronaldo Nogueira (Trabalho).

O objetivo dos sindicalistas é promover um debate amplo com a sociedade antes que a proposta seja votada.

De acordo com o deputado federal e presidente da Força Sindical Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, criar uma reforma justa depende de várias medidas, inclusive a cobrança dos devedores da previdência. “Acabar com a desoneração da folha de pagamento, cobrar devedores da previdência, acabar com os privilégios e cobrar o agronegócio, seria um bom início para debater uma reforma da previdência justa”, disse.

A afirmação foi reiterada pelo secretário da Força Sindical, Sergio Leite: “Precisamos debater mais esse assunto com a sociedade. Queremos um tempo para dialogar.Os empregadores tem que dar sua parte para essa reforma! A conta não cabe aos trabalhadores”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *