Costureiras realizam assembleias para esclarecer trabalhadores

Fonte: Assessoria de imprensa da Força Sindical

Os trabalhadores e os dirigentes sindicais estão enfrentando muitos desafios com as mudanças realizadas pelo governo na legislação trabalhista. Nesta entrevista Eunice Cabral, presidente do Sindicato das Costureiras de São Paulo e vice-presidente da Força, fala sobre o trabalho para esclarecer os associados sobre as mudanças.

Força Sindical: que atividade vocês estão desenvolvendo agora junto aos trabalhadores?
Eunice Cabral – Continuamos nossas assembleias por empresa porque a grande mídia só falou da questão da contribuição sindical. Mas ela não diz o quanto o trabalhador está sendo prejudicado nesta reforma trabalhista. Por exemplo: contrato intermitente, se ele for demitido não vai receber seu aviso prévio integral, não vai receber seu fundo de garantia integral, vai receber só 80%; ele não vai receber a multa do fundo de garantia integral.

Então você está esclarecendo o trabalhador sobre pontos da reforma?
Estamos conscientizando o trabalhador. E quando nós abordamos isto eles ficam perplexos. Temos de conscientizar e mostrar para o trabalhador que não é assim tão simples. O empresariado está todo feliz porque o trabalhador está perdendo. E muito!

Aumentou a campanha de sindicalização? Aumentou a conscientização de que o sindicato é necessário?
A nossa campanha de sindicalização é constante. Nunca paramos. Não podemos parar, porque nosso setor tem muita rotatividade. Então temos de sindicalizar constantemente.

Aumentou a sindicalização?
Sim. Realizamos mais atividades para aumentar a conscientização: fazemos um seminário por mês. O próximo será em 14 de abril. Cada vez um tema. A deste mês será onde a reforma trabalhista pega para os trabalhadores.

Se tudo foi feito para afastar os trabalhadores do sindicato, aconteceu o contrário?
Eu acho que os trabalhadores estão vendo que, com o sindicato as coisas já não são fáceis, mas sem o sindicato serão muito piores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *