Greve em Santos: Polícia federal detém sindicalistas e estivadores

Fonte: Assessoria de imprensa do Sindicato dos Estivadores de Santos, São Vicente, Guarujá e Cubatão

Cinco diretores do sindicato dos estivadores de Santos e três trabalhadores foram detidos pela polícia federal, no começo da tarde desta quarta-feira (1º).

Eles estão no prédio da corporação na praça Mauá, no Centro, após ser detidos a bordo de um navio atracado no terminal de contêineres da Libra, no bairro Estuário.

“Indignado”, o diretor social e de imprensa do sindicato, Sandro Olímpio da Silva ‘Cabeça’, desabafa: “Os empresários mandam mesmo no porto”.

“Além de utilizar mão de obra irregular no lugar dos estivadores em greve”, reclama o sindicalista, “eles têm o poder de fazer com que sindicalistas e trabalhadores sejam detidos”.

Os sindicalistas e os estivadores estavam a bordo aguardando representantes do ministério do trabalho, do ministério público do trabalho e da própria polícia federal.

As autoridades foram requisitadas pela secretaria e departamento jurídico do sindicato, de manhã, para fiscalizar a utilização de mão de obra irregular e até estrangeira no lugar dos estivadores.

“Para nossa surpresa, os agentes da polícia federal chegaram não para punir o terminal, pois a utilização de trabalhadores estrangeiros nos portos é proibida por lei”, diz Sandro.

“Ao contrário, chegaram para deter sindicalistas e trabalhadores que lutam não apenas por seus direitos, mas também pela soberania nacional”, diz Sandro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *