Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes apoiam greve dos servidores públicos e defendem direitos trabalhistas

FONTE: Sindicato dos Metalúrgicos SP e Mogi

O Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, filiado à Força Sindical, mobilizou mais de 8 mil trabalhadores, em mais de 50 empresas metalúrgicas, nesta quarta, 18 de Agosto de 2021, Dia Nacional de Protestos e Paralisações das centrais sindicais e movimentos sociais.

A categoria metalúrgica se posiciona contra a reforma administrativa-PEC 32, em apoio à greve dos servidores públicos, e contra os “jabutis” colocados na MP 1045 para acabar com as conquistas trabalhistas da classe trabalhadora, precarizar as relações de trabalho, impor a escravagista carteira verde amarela sem direitos e enfraquecer o movimento sindical.

metalúrgicos apoiam greve dos servidores públicos

Os atos em todo o País também exigem o auxílio emergencial de R$600 mensais, até o fim da pandemia, e a geração de emprego de qualidade, com trabalho decente e renda digna.

Miguel Torres, presidente da Força Sindical, da CNTM e do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, participou do ato em Brasília, que foi precedido de coletiva de imprensa das centrais sindicais, às 10h, no Anexo II da Câmara dos Deputados.

O Brasil se aproxima de 600 mil mortes por covid, o desemprego atinge mais de 14 milhões de brasileiros, outros milhões estão na informalidade, no trabalho precário e no desalento, o custo de vida não para de crescer, dispararam os preços dos alimentos, da energia elétrica, do gás e de outros produtos essenciais e nas ruas aumenta o número de pessoas em situação de risco social, sem moradia digna, passando frio e fome.

“Diante deste cenário, os atos são também de repúdio ao governo federal que, com o apoio de seus aliados no Congresso Nacional, está destruindo o Brasil, entregando nossos patrimônios e riquezas e tentando impor-se politicamente contra a democracia e as instituições democráticas. A Luta faz a Lei!”, diz Miguel Torres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *