Secretaria da Mulher da Força São Paulo define mote do Março Mulher

Da Redação

A Secretaria da Mulher da Força São Paulo realizou nesta quinta, 8, reunião para debater o calendário 2018. O objetivo do encontro era coletar sugestões  e fazer um planejamento de como as atividades serão executadas, haja vista que o movimento sindical não conta mais com o custeio e 2018 será um ano curto, com Copa do Mundo e Eleições.

“Nosso intuito é fazer um planejamento para realizar um bom trabalho com o que temos. Não podemos ficar parados diante de tantos avanços contra os direitos dos trabalhadores”, disse Laura de Fátima, secretária da Mulher da Força São Paulo, referindo-se a reforma da Previdência que está sendo articulada pelo governo desde o ano passado.

A proposta de modificar as aposentadorias, cuja votação está prevista para o dia 28, foi uma das pautas do encontro, inclusive será um dos motes da campanha do Março Mulher, realizada todos os anos pela central.

“A ideia”, afirmou Maria Auxiliadora, secretária da Mulher da Força Nacional, “é fazer um material unificado que reforce o impacto negativo que a reforma previdenciária causará na vida dos trabalhadores, principalmente na da trabalhadora, que começa a trabalhar cedo, sofre com tripla jornada, tem os menores rendimentos e não vai conseguir se aposentar”.

Outro assunto que será abordado no informativo é a reforma trabalhista, aprovada no fim do ano passado. Com a mudança, mais de 100 pontos da CLT foram modificados, deixando o trabalhador fragilizado, ao permitir modelo de contratação e forma de remuneração precarizada.

No próximo dia 19, a diretoria fará uma nova reunião para deliberar as datas das ações do Março Mulher.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *