Trabalhadores encerram greve na Valtra com conquista

Fonte: Assessoria de imprensa do Sindicato dos Metalúrgicos de SP

Os trabalhadores da fábrica de tratores Valtra, em Mogi das Cruzes, encerraram na segunda (6), com vitória, a greve que durou três dias, pelo cumprimento do acordo de Participação nos Resultados.

No dia 31 de julho, a empresa pagou R$ 1.732,50 na primeira parcela do benefício, em vez dos R$ 2.750,00 esperados. Na quarta-feira, dia 1º, o pessoal cruzou os braços.

Em assembleia na manhã de hoje (6), liderada pelo secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, Arakém, os trabalhadores aceitaram a proposta de acordo feita pelo Tribunal Regional do Trabalho em audiência realizada sexta-feira passada, e voltaram ao trabalho.

Pela proposta do tribunal, a empresa pagará R$ 509,00 adicionais à primeira parcela da participação nos resultados, totalizando R$ 2.241,50, e a diferença ficará para a segunda parcela, a ser paga em fevereiro; metade dos dias parados irá para o banco de horas e a outra metade será assumida pela montadora; 60 dias de estabilidade no emprego.

A audiência foi pedida pela Valtra, que queria que a greve fosse julgada abusiva e alegou que o Sindicato impediu o acesso dos trabalhadores à empresa.

A comissão de fábrica e outros 15 funcionários acompanharam a audiência. Na assembleia, os trabalhadores encerraram a greve com sentimento de vitória. Arakém reforçou: “o que fica desta luta, o mais importante, não é o valor do que vai ser pago, mas o respeito que a empresa deve ter por vocês (trabalhadores)”.

Para o presidente do Sindicato, Miguel Torres, “a reforma trabalhista veio pra dizer que não existem mais direitos trabalhistas e desmoralizar os trabalhadores, mas vamos continuar mostrando que a luta vai fazer valer os direitos”, afirmou, em apoio à greve dos companheiros da Valtra.

A assembleia contou com o apoio e participação do diretor Rodrigo e do assessor Gigante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *