Unidade metalúrgica avança na definição de ações conjuntas pelos direitos

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo

Reunidos, hoje, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, representantes de entidades metalúrgicas de várias regiões aprovaram um calendário de ações conjuntas em defesa dos direitos e de resistência à aplicação da legislação trabalhista (reforma).

O calendário estabelece o lançamento da “unidade metalúrgica” no próximo dia 21; uma reunião mais ampla, com entidades representantes de outras categorias ligadas à indústria, no dia 23; a realização de um dia nacional de luta do setor metalúrgico, em 14 de março, e uma plenária dos metalúrgicos com outras categorias em 29 de setembro.

“A unidade de ação é fundamental para o processo de resistência. Não estamos pensando apenas na categoria metalúrgica, mas em toda a classe trabalhadora. Temos que pensar no desenvolvimento econômico para a retomada do crescimento, geração de emprego e renda”, afirmou Miguel Torres, presidente do Sindicato e da CNTM.

As ações vão coincidir com o andamento das campanhas salariais dos metalúrgicos neste segundo semestre. As entidades assumiram o compromisso de apoio mútuo às campanhas nas negociações e pela renovação das convenções coletivas com todos os direitos e benefícios.

As entidades vão elaborar uma publicação conjunta a ser distribuída aos trabalhadores, falando da importância da unidade do setor, da resistência pelos direitos e destacando pontos da reforma trabalhista que prejudicam os trabalhadores e tiram o poder de negociação dos sindicatos, único instrumento de defesa dos interesses e dos direitos da classe trabalhadora.

ENTIDADES PARTICIPANTES

Participaram da reunião dirigentes da CNTM/Força Sindical, CNM/CUT, Federação Democrática dos Metalúrgicos de Minas Gerais, FEM/CUT, FemetalMinas, FITMETAL/CTB, Intersindical, CSP/Conlutas, Sindicatos Metalúrgicos de: São Paulo/Mogi das Cruzes, ABC, Osasco, Guarulhos, Campinas, Jaguariúna, Santo André/Mauá, São José dos Campos, Limeira, São João Del Rei, Itajubá/Paraisópolis, Santos, Carlos Barbosa, Itatiba e Betim, o analista político do Diap Marcos Verlaine e o consultor sindical João Guilherme Vargas Neto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *